Agregando valor por meio da automação

O Laboratório de Análises Clínicas (LAC), localizado na bela Montevidéu, Uruguai, busca “agregar valor por meio da automação”. O laboratório está empenhado em alcançar um desempenho exemplar, e é o primeiro laboratório credenciado ISO 15189 no Uruguai.

Recebendo e processando mais de 700 tubos por dia, o LAC substituiu o processamento manual de tubos e os leitores de códigos de barras portáteis por uma estação de trabalho robótica da empresa Aim Lab, o PathFinder 900 Plus (PF900). O PF900 tornou-se um valioso membro da equipe, otimizando o processamento de tubos pré e pós-analítico. Eles também instalaram o PathFinder 350A Archiver (PF350A) como uma unidade de reserva.

Com uma produção de mais de 750.000 testes por ano, o LAC procurava automatizar o processamento de tubos de amostra e otimizar suas fases pré e pós-analíticas. Eles decidiram por instalar um PF900 e uma estação de trabalho robotizada PF350A em seu laboratório. Os PathFinders foram instalados em meados de 2016, e os instrumentos estavam em operação dentro de uma semana.

operators using PF900

Os principais operadores que possuem o PF900 no laboratório clínico da LAC

Dr. Milton Fornella, diretor do LAC, comentou que “o planejamento avançado com as equipes da Aim Lab e da BioErix, o distribuidor local, foi uma das chaves do nosso sucesso”.

Dr. Fornella ficou satisfeito com os novos instrumentos do PathFinder: “O PF900 provou ser um instrumento de excelente desempenho e robustez”, afirmou. “O que foi particularmente agradável é o fato de o PF900 não ter sido desligado nem mesmo uma única vez em seus primeiros 12 meses de operação.

Processamento típico dos tubos

Os tubos de amostra recebidos (EDTA, citrato, soro) geralmente chegam em dois lotes ao longo do o dia, e o PathFinder 900 Plus adapta-se facilmente a esses picos de carga de trabalho. O PathFinder 900 distribui os tubos de entrada em seus respectivos racks, prontos para os testes. Após a conclusão dos testes, o PF900 organiza esses tubos para testes adicionais ou para o armazenamento. Assim, por exemplo, os tubos de soro são destampados e organizados diretamente em um dos vários racks, que serão levados aos analisadores no laboratório de química (dois analisadores ci8200 e um i2000). Uma vez que os tubos de soro foram processados nos analisadores, eles são novamente colocados no PF900 para posterior classificação. Se testes adicionais forem necessários, eles são enviados para o rack de destino de alta prioridade seguinte ou, se não houver mais testes pendentes, eles são arquivados em racks PathFinder de 128 posições para armazenamento a -20°C.

Além disso, a possibilidade de utilizar o PF900 para aliquotar amostras em tubos secundários rotulados realmente agrega valor às operações.

Atingindo os objetivos de eficiência do laboratório

Além de otimizar as fases pré/pós-analítica, o uso do PF900 proporcionou a redução de erros de classificação de tubos e a redução do tempo de operação pré-analítica.

Engenheiros felizes de BioErix após a instalação

Engenheiros felizes de BioErix após a instalação

Economizando aproximadamente 1 hora e meia em relação ao processamento manual, a estação de trabalho PF900 garante que os tubos estejam prontos para ser levados às plataformas analíticas principais mais rápido. De fato, o novo sistema reduziu a fase analítica em aproximadamente 90-120 minutos no turno diúrno e 60 minutos no turno da noite.

Outra chave para melhorar a eficiência é a nova interface entre o Sistema de Informações Laboratoriais (LIS) e os PathFinders. Isso permitiu que o laboratório padronizasse a maneira como os diferentes tubos são processados no laboratório, o que, por sua vez, agiliza o processo.

Os operadores dos PathFinders abraçaram os novos instrumentos, sendo os primeiros a reconhecer os benefícios da automação.
“Não só eles classificam os tubos de forma muito mais eficiente, como também a distribuição da carga de trabalho tornou-se muito mais simples e clara. Isso possibilitou a todos os nossos operadores otimizar suas tarefas (fase analítica) para que possam produzir resultados em menos tempo para os responsáveis pela geração de relatórios de resultados (fase pós-analítica). Em suma, hoje estamos todos mais felizes. ”

Redução de custos não é o único benefício

Embora a redução de custos possa ser difícil de quantificar, ela é “claramente refletida nos recursos humanos totais (tempo e custos) que alocamos para as fases pré e pós-analíticas”. Além disso, o laboratório agora tem capacidade para crescer e receber mais tubos no futuro.

Dr. Fornella disse que a qualidade no processamento, localização e rastreamento dos tubos foi muito melhorada desde a instalação do PF900. Mas o diretor do LAC observou que, embora a redução de custos e a melhoria da eficiência sejam muito importantes na operação diária do laboratório, o objetivo primordial é oferecer o melhor atendimento aos seus pacientes.

operators in front of PF900